top of page

aquele que antes não havia

uma vontade de olhar no teu olho

até você colar a tua boca na minha

e sugar meu ar

me asfixiar

me debilitar

me privar

de consciência

de arbítrio

e sem qualquer defesa

te colar em mim

seios

ventres

pernas

só silêncio

e o pulsar

(aquele que antes não havia)

latejando

no céu da tua boca

vem e me exaure a vida

até o gozo

ei, olha em mim

solta o meu ar

expira...

transborda

em mim teu desencanto

tua aspereza da vida

e me prova outra vez

sem os excessos da noite

te dou lençóis perfumados

e meu corpo

com minhas marcas e vincos

vem, não há por que hesitar

o tempo é curto

e não temos tantas escolhas

então me ama

e só me beija no final...

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page