top of page

efeito

não tenho tido espaço

para longos parágrafos

meu texto, cada vez mais

se encolhe

se acomoda em linhas curtas

numa verticalidade

que busca estética

numa poética

de dor de corno

de balcão de botequim


minha métrica é banal

mas me engana

trapaceia

finge que tem cor


dissimulada

me trás carícias em seduções

velozes e efêmeras


astuta

me oferece rimas

cada vez mais ricas

de desejos

de abandonos

cálices de vinho

para os que vivem da retórica

e das dores do amor


sacana

me fez acreditar nela

me fez fechar os olhos

pra sentir seus lábios no meu peito

sentir seus beijos inundarem minhas mãos

e aí entreguei minha prosa caprichosa

que retocava com paciência

ao verso imprudente e ardente

esse que se perde um pouco

dentro da gente

vira pus

corrente

é indigente

procura canto

é vertente

derrama riso

lágrima

e em mim se tornou

urgente...


foto: tela Tomie Ohtake - sem título

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page