top of page

o tanto, o imenso e o intenso sou eu...

calma

não quero mais nada tanto

nem ninguém imenso

tão pouco qualquer intensidade que me atinja em cheio

mesmo que me emocione até o fundo do peito

por enquanto não tenho forças

nem vontade para mergulhos ou beijos na boca

 

calma

se você segurar minha mão

vai sentir todos os meus medos

aí talvez você me conte teu segredo

e eu entenda a tua falta

a tua ausência e descanse meu coração dessa tristeza que não passa


calma

não há linha na vida, não tem retas, ângulos

e nenhuma coerência cartesiana onde se possa apoiar eixos

mas vivemos em hipérboles dramáticas!

e se você me olhar bem perto

vai ver que ainda não há limites em mim

e que o tanto, o imenso e o intenso sou eu...


2017


foto: tela Ainta Malfatti - o farol -1915.1916


6 visualizações0 comentário
bottom of page