top of page

presente

eu estava ali olhando pro mundo

e sentindo em mim o tempo inteiro

o meu tempo

não o hoje ou o ontem ou um dia qualquer

mas o tempo que não tem medida nem nome

esse tempo que sou eu

eu que tenho em mim portas que abro sem medo

janelas enormes com vista para tantos horizontes

eu que me renovo em tantas frequências e vibro

que consigo criar novas histórias

novos lugares, novos amores

eu repleta de cores e sabores de tantos outros tempos em que já vivi

de tantos lugares por onde já passei

de tantas noites

de incontáveis prazeres

e outras de solidão...

tudo é simples para o tempo

e com o tempo, o nosso por dentro tão complexo

e tão urgente

se acalma

plenitude, talvez

encontro com alguma paz, sei lá

e segue a vida que demanda tempo

tempo para o novo

para o esquecimento

para novas jornadas

para poder estar aqui

presente

olhando pro mundo inteiro em mim...



foto: tela 'desert moon' - Lee Krasner - 1955

5 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page